.
Remedeios é fácil de entender. Está escrito a 2 cores, 2 vozes. Quando uma voz inicia, cabe à outra terminar. O compromisso é só um: manter as versões iniciais (originais) intactas. Fora isso, as vozes (as 2 e todas) que se entendam.

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Dúvida #1

Haverá maior perda de tempo do que o tempo que passamos à espera que o tempo passe?

Não.

E sei que o tempo não nos fala,
nem em silêncio.

Mas sei também,
que tudo nele me diz: lembra-te!,
que ele não espera por nós.




2 comentários:

Vlada disse...

Sem dúvida a melhor resposta que poderia ter lido.
Ele grita-me constantemente "lembra-te"... que eu não páro, não espero por ninguém... só abrando de vez em quando... é quando ele abranda que eu procuro deixá-lo passar, só para me sentir mais perto, só para saber que ainda tenho chão debaixo dos pés e vento na alma para voltar a voar.

Suhl disse...

Diria eu, sem ter lido qualquer resposta, que sim. Que o tempo que passamos a ter medo de viver, esse sim é o verdadeiro desperdicio. Mas estas reflexões fazem-me a mim reflectir, e a verdade é que nem sempre o medo nos imobiliza.
Por isso é verdade, a espera é a inactividade. É o empate. Vive-se com muitas vitórias e algumas derrotas. Não se vive no empate.